O COMITÊ EXECUTIVO DA HETTICH PLASTIPAR
O RH Estratégico - Experiências Bem Sucedidas (1)

O Gerente de RH dirige-se apressado para a sala de reuniões para o encontro regular semanal do Comitê Executivo. Tem andado bastante ocupado ultimamente, não apenas com a viabilização do 3o. Turno na Galvanoplastia – agregando mais 50 funcionários à linha de produção -, mas principalmente porque é o Coordenador do Planejamento Estratégico da Empresa, assunto que, aliás, será um dos temas centrais da reunião. Após três meses de intenso trabalho, o Planejamento e Orçamento para 2004 foi finalmente encaminhado para a matriz, na Alemanha. O executivo sente satisfação no fato de que a Matriz aceitou uma contribuição local ao modelo de planejamento (Balanced Score Card), permitindo a expansão das dimensões Colaborador, Financeira e Operação, dentro das matrizes originais Recursos, Clientes e Acionistas. Sente-se também satisfeito com os resultados dos últimos tempos, com a implantação do Banco de Horas e do PLR.



Na reunião encontrará os seus colegas de Logística, Gerência Técnica, Industrial, os dois Gerentes Nacionais de Vendas, o Controller e o Diretor Geral da Empresa. Hoje fará uma abordagem sobre o Programa de Multifuncionalidade, dirigido aos membros do próprio Comitê, através de parceria com a Unicenp. Fará também um retrospecto do programa de desenvolvimento executado com a área de Compras, com a participação de colaboradores da área financeira. Foi um programa bem sucedido, principalmente pelo estágio do consultor da Unicenp na Empresa para customizar o curso.



- - - - - -



A Empresa



A empresa é a Hettich Plastipar e o Gerente Corporativo de RH é o Rogério Menezes, ele, como todos na organização, vivenciando uma fase de grandes mudanças e de bons resultados.



Localizada no Centro Industrial de Curitiba, a Hettich é uma organização vibrante, com 460 funcionários, fundada na Alemanha em 1930. Sua atividade é voltada para a fabricação de componentes de plástico e metal para a indústria moveleira, distribuidores de ferragens, comerciantes de móveis e artesãos, além do mercado de bricolagem. Seus produtos são usados em mais de 100 países, com fábricas na Alemanha, Espanha, República Checa, Brasil, Estados Unidos, Rússia e China, abrangendo uma ampla linha de dobradiças, sistemas de corrediças e gavetas, mecanismos de portas sanfonadas, acessórios de fixação e sistemas completos de ferragens.



O executivo de RH, Rogério Menezes, tem onze anos de experiência específica na área, além de mais cinco anos como executivo administrativo-financeiro e gerente de fábrica, em empresas de grande porte. Esta experiência diversificada é circunstancial, mas possibilita uma grande afinidade com as demais áreas operacionais. Antes de acumular a função de Coordenador do Planejamento Estratégico, já era o responsável pela coordenação do sistema de metas da Empresa, com base no TQC japonês.



O Comitê Executivo



Em meados de 2002, durante o período de três meses em que a Gerência Geral esteve vaga, a integração já existente no grupo gerencial foi oficializada com a criação de um Comitê Executivo, com efetivo poder decisório sobre todos os aspectos do Negócio. Esta característica especial do Comitê foi mantida pelo novo Diretor Geral, com endosso da Matriz, que reconheceram neste órgão um fator de integração e de maior acerto nas decisões. Como as decisões maiores são tomadas em equipe, as avaliações têm sido bastante profundas e abrangentes, frutos de questionamentos e contribuições sob os ângulos de todas as áreas operacionais. Além do aprendizado constante típico do trabalho em grupo, as decisões sempre são consensuais, com o resultante comprometimento de todos com a execução e os resultados. Com o Comitê Executivo, gerou-se um forte espírito de ownership na organização, com entusiasmo e sentido de propriedade por todos os responsáveis pelas áreas operacionais.



O Comitê já teve atuação em assuntos de alta relevância estratégica para o Negócio, tais como a reestruturação financeira da Empresa e a reestruturação organizacional. Neste último projeto, foram eliminados níveis hierárquicos, reduzido o número de cargos de 240 para 60, redimensionado o quadro funcional de 600 para 458 funcionários, e reduzido o número de gerências de 21 para 7 posições. Foi também implantado o conceito da multifuncionalidade, o que viabilizou grande parte das medidas tomadas. Na atuação do Comitê pode ser ainda contabilizada a reestruturação do sistema de custos e do controle orçamentário, além de uma atuação firme da Controladoria no gerenciamento de preços e margens de contribuição.



Na avaliação do Gerente de RH, a experiência tem se mostrado altamente positiva, embora reconheça que o processo decisório às vezes pode ser um pouco mais lento. De qualquer modo, avalia que o engajamento decorrente é muito compensador. Considera ainda que, um Comitê com essas características, exige um perfil muito participativo e cooperativo de seus integrantes, cuja manutenção é de responsabilidade de todos. Quando analisa esta experiência sob o ponto de vista do setor de RH, Rogério considera a situação como a ideal, pois integra a área no cerne da organização, nas atividades do dia-a-dia e nos seus planos para o futuro, desta forma possibilitando uma ação de RH sempre mais pertinente e eficaz.



-----------



O executivo de RH adentra a sala de reuniões e cumprimenta seus colegas. Além do Programa de Multifuncionalidade, pretende falar hoje sobre a validação das competências exigidas pelos processos da organização e sobre o andamento do Programa 5S, em parceria com o IBPQ. Sente o peso da sua responsabilidade, mas está confiante, pois estará tratando com profissionais que repartem com ele as responsabilidades e que têm o mesmo interesse nos resultados.

 

Um abraço a todos,

Paulo Murayama Rose Maciel

 

 

Qualidade, Inteligência e Experiência
Nossos compromissos com você