ZEN S/A: UM MODELO DE EMPRESA CIDADÃ
O RH Estratégico - Experiências Bem Sucedidas (2)

Fundada em 1960, a  Zen S/A é o maior fabricante brasileiro de impulsores de partida para os segmentos automobilístico, de motocicletas e de embarcações. Além dos mais de mil modelos diferentes de impulsores, a empresa fabrica ainda mancais e polias para motores de partida e alternadores, com uma produção anual de 7 milhões de peças.   A partir de um parque industrial de 32 mil m2 , um quadro de mais de 900 colaboradores e da Certificação ISO TS 16949, a Zen está fortemente voltada para a exportação: 80% das vendas são destinadas a  mais de 50 paises nos 5 continentes, sendo que os Estados Unidos respondem por 30% faturamento total.  A empresa está localizada em Brusque, Santa Catarina, cidade de 76 mil habitantes no Vale Europeu, importante destino turístico pelas belezas naturais e arquitetônicas, peculiaridades históricas e pela grande oferta de produtos de vestuário e tecidos a preços de fábrica.

 A Zen adota o modelo de Gestão do Conhecimento aliado à Gestão das Pessoas, utilizando o  processo de Habilidades e Competências para a identificação, desenvolvimento e valorização dos talentos.  Cerca de 80% dos cargos são preenchidos por promoções internas. O índice de 83% de satisfação nas pesquisas internas reflete o reconhecimento dos colaboradores com relação às práticas adotadas.
Luiz Rieg - Gerente de RH.

Mais de 5000 pessoas dependem das atividades da empresa através de empregos diretos, o que indica a dimensão da sua responsabilidade social.   Por esta razão, a Zen investe 2% das horas de trabalho e cerca de 1% do faturamento em treinamento, educação, desenvolvimento e capacitação dos seus colaboradores.   Além do treinamento na atividade específica, os colaboradores dispõem de um programa de desenvolvimento composto por supletivo, bolsa de estudos para graduação, pós-graduação e aprendizado de idiomas.
 
A Zen considera que, além da ética e do cumprimento de obrigações legais, uma empresa socialmente responsável observa três ordens de fatores:
 
 - desenvolvimento pessoal e profissional dos colaboradores,  melhoria das condições de trabalho, qualidade de vida e estreitamento das relações com a  comunidade aberta;
 
 - oferecimento de produtos de qualidade a seus clientes;
 
 -  remuneração do capital dos acionistas para incentivá-los a continuar investindo na organização.
 
A partir do atendimento desses requisitos a empresa pode ter uma atuação maior junto à comunidade, atingindo a dimensão de empresa-cidadã.
 
 
Balanço Social de 2003
 
Em 2003 a Zen consolidou o processo de profissionalização na direção da empresa, certificou-se nas novas versões da ISO 9001:2000 e ISO TS 16949:2002, investiu R$ 14 milhões em máquinas, equipamentos e novas tecnologias (previstos R$ 30 milhões para 2004),  conquistou novos clientes e abriu 180 novos postos de trabalho (mais 200 vagas no ano em curso).
 
No âmbito da qualidade de vida de seus colaboradores, suas atenções focaram-se sobre as áreas de Saúde, Educação, Esportes, Lazer, Integração e Cidadania.
 
 
Saúde:  mais de R$ 890 mil foram investidos nesta área, envolvendo Plano de Saúde, Assistência Médica, Medicamentos e Assistência Odontológica. 
 
Alimentação: 776 colaboradores utilizaram diariamente o restaurante da empresa, representando um investimento de mais de R$ 450 mil. Um programa de conscientização quanto a desperdícios de alimentos, conjugado com um plano de solidariedade, gerou a doação de cestas básicas a duas instituições da comunidade 
 
Segurança e Saúde Ocupacional: investimentos superiores a R$ 230 mil foram aplicados  em laudo ambiental, equipamentos de proteção individual e em segurança e saúde ocupacional.  Foram também realizadas a Semana Interna de Prevenção a Acidentes do Trabalho e a Semana Interna de Prevenção a Acidentes do Trânsito.
 
Comunidade e Lazer: três atividades receberam atenção e investimentos da empresa em 2003: Esporte e Lazer, com a conquista do tetracampeonato dos jogos do Sesi pela Associação Atlética Carlos Zen; Festa de Final de Ano, e Meio Ambiente, com a participação da empresa no sistema de tratamento de efluentes do município, embora não seja, ela mesma, um agente poluidor.  Mais de R$ 380 mil foram investidos nestas atividades.
 
Desenvolvimento e Valorização: O Plano de Desenvolvimento e Capacitação recebeu investimentos da ordem de 1% do faturamento da empresa em 2003, com 33,7 mil horas de treinamento.  O destaque foi o Programa Alicerces, voltado a capacitar e desenvolver a direção, gerência e supervisão em gestão de pessoas.  Outro projeto importante foi a implementação do processo de gestão por habilidades e competências, que possibilitou a reestruturação do perfil das carreiras e deu visibilidade às possibilidades de desenvolvimento das pessoas na organização.  No escopo destas atividades encontram-se também as bolsas de estudo, treinamentos, ensino supletivo, bolsas de estágio e biblioteca.  Em 2003 a empresa teve 184 funcionários beneficiados com bolsas de estudo, aplicou 202 treinamentos (33,7 mil horas), admitiu 206 funcionários e promoveu internamente 64 colaboradores. Foram aplicados mais de R$ 560,0 mil nessas atividades no exercício.
 
Comunicação e Desenvolvimento Social: estas atividades englobaram a Comunicação Organizacional, o Desenvolvimento Social (creche e ginástica laboral), o Programa Funcionário Saúde e o Dia da Criança, com aplicações de R$ 62,0 mil em 2003.  O Programa Visita das Famílias foi novamente realizado com grande participação. Outro programa importante foi a Pesquisa Sócio-Econômica, que agora está embasando várias atividades da empresa na área de responsabilidade social em 2004.
 
Plano de Participação nos Resultados: mais de R$ 1,1 milhão foram distribuídos aos funcionários, com base nos resultados do exercício de 2002.
 
 
A cidadania em 2004
 
Em 2004 a empresa está incrementando suas ações de responsabilidade social, ou seja, voltadas para a qualificação dos colaboradores, qualidade dos produtos e remuneração dos acionistas.  Neste sentido, está atuando sobre as áreas de gestão do conhecimento (visão compartilhada e empowerment), desenvolvimento sustentável (lucro e reinvestimento), defesa do meio ambiente (certificação ISO 14000), diversidade (contratação de deficientes e idosos), e programas sociais.
 
As ações sociais passaram agora a constituir um sistema gerencial, refinado à luz da Pesquisa Sócio-Econômica realizada em 2003, mantendo o foco na Educação, Saúde, Esporte e Lazer, Cidadania e o Meio Ambiente.  O sistema tem diversos programas para 2004 e outros para implantação posterior, todos voltados para o Colaborador, a Família e a Comunidade.  Parcerias e trabalho voluntário são elementos inerentes a todos os programas.
 
Como exemplo das ações deste ano, na área de Educação cite-se o  programa comunitário de Formação em Informática. Nesta ação a empresa está cedendo em comodato 70 microcomputadores desativados a seis núcleos comunitários localizados em bairros em que reside a maior parte dos funcionários.  As aulas serão ministradas por voluntários, arregimentados entre funcionários, familiares e comunidade, e beneficiarão a população local.
 
Programas semelhantes a esse serão implantados em diversas outras áreas, como no ensino de Inglês, formação profissional de cônjuges de funcionários, prestação de assistência médica e psicológica voluntária em áreas não cobertas pelos planos de saúde, programas de integração entre funcionários e comunidade com prestação de serviços, permutas de doações e patrocínios por serviços prestados pelas entidades beneficiadas e pelo Projeto Voluntariado, que integra funcionários e pessoas externas em projetos voltados para a comunidade.   São múltiplas ações, sendo impossível descrevê-las individualmente num artigo como este. Entretanto, a sua mera exemplificação já demonstra o impulso que a Zen está aplicando  na sua atuação como empresa-cidadã.
 
_ _ _ _ _
 
 
De acordo com Luiz Rieg, a cidadania advém de valores pessoais dos   fundadores e faz parte da cultura da organização.  Agora encaradas como um sistema, as ações passam a  ser  administradas de forma gerencial, o que as tornará mais eficientes. Com essa política, a Zen apóia a formação de novos talentos, tem a sua imagem beneficiada e todos se sentem bem.
 

 

Um abraço a todos,

Paulo Murayama Rose Maciel

 

 

Qualidade, Inteligência e Experiência
Nossos compromissos com você