TEXTOS DA HOMEPAGE DA MURAYAMA E MACIEL - 2008
Uma coletânea de pensamentos sobre gestão e conjuntura.

Abril, 2008.


O MUNDO CORPORATIVO EM 2020 - PESQUISA DA PRICEWATERHOUSE COOPERS

 

A Gazeta do Povo do dia 16/04/2008 comenta uma pesquisa da Pricewaterhouse Coopers sobre cenários para profissionais e empresas em 2020. Esta pesquisa foi realizada no segundo semeste de 2007 com três mil jovens prestes a ingressar no mercado de trabalho nos EUA, Inglaterra e China. Três cenários básicos são traçados: o Mundo Azul, no qual grandes empresas dominam o mercado, à medida que crescem cada vez mais. As carreiras serão longas e haverá planos de sucessão para pessoas de alto desempenho. O engajamento será ao redor de desafios e desempenho e a remuneração estará fortemente baseada em desempenho. O Mundo Verde, em que a responsabilidade social domina a agenda corporativa; há uma abordagem holística no planejamento da força de trabalho, há equilíbrio entre trabalho, vida pessoal e responsabilidade social; a remuneração está focada na recompensa total, em uma perspectiva de carreira para toda a vida.  O Mundo Laranja, em que as empresas de dividem em redes de colaboração de organizações menores. As carreiras serão de curto prazo e muita terceirização; o engajamento será de curto prazo, em torno de projetos; a remuneração terá como base contratos por projetos. Vale a pena conferir a matéria.

 


Julho, 2008


O BRASIL BEM VISTO LÁ FORA.


A seguir, títulos e subtítulos da reportagem especial do Financial Times sobre o Brasil, publicada em 08/07/2008: “Surfando uma grande onda de confiança -mas a tarefa de transformação ainda está longe de acabar.” (traduções nossas):

 

Padrão de vida: “Uma lista impressionante de resultados da política econômica”.

Mobilidade social: “Cada vez mais alegre quanto ao futuro”.

Crime: “Esforço para modificar uma reputação de violência”.

Política: “Sem intenção de balançar o barco.  (Porque ninguém quer aprovar uma reforma do sistema atual.).”

Petróleo: “Em busca da produção perfeita.”

Infraestrutura: “Trajetória suave em risco”.

Amazonas: “Soluções pragmáticas são vencedoras (Está surgindo  um consenso para salvar a floresta.)”

Mercado de Capitais: “As IPO’s devem reviver no 2º. Semestre”.

 

Setembro, 2008

SELECIONADORES EXIGEM DEMAIS DOS CANDIDATOS?


Recebemos uma carta de executivo carioca que aponta que muitas vezes se fazem exigências absurdas em anúncios de recrutamento, como é o caso da busca de um profissional com 25 anos de idade, curso de MBA e oito anos de experiência  E pergunta: “É apenas falta de qualificação (dos profissionais) ou as medidas de qualificação estão erradas? Qual seria o justo parâmetro?” Sem entrar no mérito do anúncio, diríamos o seguinte:  em épocas de retração na oferta de empregos, os donos de vagas podem até elevar as suas exigências, pois há um excesso de profissionais disponíveis. Nos momentos aquecidos do mercado, há uma escassez de profissionais e um consequente relaxamento dos requisitos.  É a lei da oferta e da procura em ação.   Acreditamos, contudo, que, num momento ou no outro, não se deve pedir nem demais, nem de menos, pois as duas situações podem levar a resultados indesejáveis.  O “justo parâmetro” deve atentar para as necessidades atuais e para as perspectivas da posição.   As boas empresas sabem disso e utilizam, em geral, parâmetros muito racionais em seus processos seletivos. Um abraço a todos, escrevam!




Outubro, 2008.


ISTO TAMBÉM PASSARÁ.  


Alguns atribuem a frase acima ao Rei Salomão - não sabemos se a autoria é verdadeira, mas a frase certamente é.  Quando estamos no meio de uma crise, às vezes até parece o fim do mundo, reagimos a cada notícia, tomamos decisões de curtíssimo prazo, muitas vezes nos sentimos encurralados em becos sem saída. Mas as crises sempre passaram e sempre passarão.  Pessoas como nós - que iniciaram suas carreiras na década dos setentas -,  têm em sua vida não apenas uma crise, mas uma coleção inteira delas!  Vivemos três guerras no Oriente Médio, a guerra do Vietnã, várias escaladas de preços de petróleo, moratórias, hiperinflação, recessão, estagflação, múltiplos planos econômicos, congelamento de preços, confisco de contas correntes e de poupança, impeachment de presidentes, Watergates, 9/11, Apagão...  não dá para contar, nem é esse o nosso propósito. Só queremos dizer que, com relação a esta crise – séria, sem dúvida -concordamos com Salomão ou com a frase a ele atribuída. Um abraço a todos neste final de outubro de 2008.



 

Novembro, 2008.


BARACK OBAMA E MARTIN LUTHER KING


Em abril de 1968 tombava assassinado Martin Luther King, pastor protestante e líder do movimento dos direitos civis. Caia o corpo do homem, mas não seu sonho, como o pequeno trecho extraido do seu famoso discurso: “Eu tenho um sonho que minhas quatro pequenas crianças vão um dia viver em uma nação onde elas não serão julgadas pela cor da sua pele, mas sim pelo conteúdo de seu caráter.”  A vitória de Barack Obama consegue ir além da concretização desse sonho – é um daqueles fatos que fazem história, um divisor de eras, um portal para novas esperanças. E serve, também, para reacender a confiança na América e no seu povo, país que ainda continuará tendo muita influência econômica, política e cultural sobre nós brasileiros e sobre todo o resto do mundo. Em 1965, vimos parte do céu da cidade de Los Angeles encoberto pela fumaça dos incêndios no bairro de Watts, quando uma semana de distúrbios raciais resultou em 34 mortes, 24 delas de negros, mais de 1000 feridos e cerca de 600 prédios destruídos. Testemunhamos a segregação racial nas escolas, vimos os penosos esforços de integração e as reações veementes que provocavam. Enfim, fomos contemporâneos de muitas das desgraças do racismo e que infelizmente ainda se manifestam nos nossos dias. Mas hoje, Sr. King, o mundo inteiro vibra com os mesmos ideais do seu sonho e em torno do mesmo homem, um negro na presidência dos Estados Unidos! Parabéns a aquele país e ao seu povo de todas as cores e parabéns à raça negra. Somos felizes por viver e testemunhar este dia. Um abraço a todos neste belo início de novembro!

 

Um abraço a todos,

Paulo Murayama Rose Maciel

 

 

Qualidade, Inteligência e Experiência
Nossos compromissos com você