LIDERANÇA É CONHECIMENTO E ATITUDE
Não basta saber aonde chegar; é preciso resultados e a vontade de liderar.

A liderança é normalmente um atributo situacional e baseia-se no conhecimento que uma pessoa detém sobre determinado assunto. Pode referir-se desde uma simples indicação de um bom restaurante na cidade, até uma decisão estratégica com desdobramentos em diversos projetos e programas de ação. Além disso, esse conhecimento deve ser lastreado em resultados, para que o seu detentor gere confiança e segurança entre as pessoas envolvidas.

Desta forma, muitos indivíduos podem ser líderes. É o caso, por exemplo, do executivo que conhece muito bem a sua área de atividade e costumeiramente atinge bons resultados. Ele inspira os seguidores e influencia toda a organização. Não raramente essa influência vai além dos limites da empresa e se manifesta em entidades de classe, na imprensa, na academia.

É líder, também, um analista de mídia digital, que conhece o funcionamento dos algorítmos das ferramentas de busca na internet, que consegue obter o máximo rendimento dos investimentos em palavras-chave e que indica formas de melhorar as buscas orgânicas do site da empresa. Tanto o analista como o executivo têm o conhecimento e geram resultados, e, portanto, reúnem os atributos de liderança em suas áreas de atividade. Por isso podem ser ouvidos nas suas orientações, tanto por subordinados, como por pares, como por superiores hierárquicos.

Mas, para uma liderança efetiva, apenas o conhecimento e os resultados não são suficientes. Ainda se faz necessária a capacidade ou a disposição do indivíduo em assumir esse papel.

Isto ocorre porque a liderança também é um encargo. As decisões e orientações do líder têm impactos concretos nos resultados, sejam elas uma decisão empresarial, sejam um ajuste num processo operacional. E isso implica em responsabilidade.

Muitas vezes essa responsabilidade não é aceita pelas pessoas por falta de confiança em si, por falta de coragem, por comodismo, por timidez, por desmotivação ou por falta de espaço na cultura organizacional. E aí acontecem os casos de indivíduos que “desaparecem” numa organização, após terem se mostrado como líderes eficientes num emprego anterior.

Esta perda de energia pode ocorrer por baixa aquisição ou disseminação do conhecimento, pelo pequeno espaço para a execução, ou por condições ambientais que inibam os líderes de assumirem o seu papel.

Uma empresa vencedora é formada por equipes de alto desempenho. Isto significa uma organização composta por líderes em cada setor de atividade, ou seja, pessoas com conhecimento, capacidade de gerar resultados e atitude de coragem e engajamento.



 

Um abraço a todos,

Paulo Murayama Rose Maciel

 

 

Qualidade, Inteligência e Experiência
Nossos compromissos com você